sábado, novembro 13, 2010


PORTO SENTIDO - SENTIDO PELO RUI VELOSO E POR QUEM LÁ NASCE

 

O Porto é a minha cidade de eleição! Sempre apreciei a contenção fria do ferro forjado e da dura face do granito. O espelho de água encendiado pelas estrelas douradas da iluminação do cais e o casario ocre ou bordado de azulejo que, empoleirado na colina, desfralda estendais multicores, em desafio ao olhar polido do burguês. A Sé, magnífica e austera, cresce sobre a cascata antiga e alegra-se com as novas intervenções urbanísticas, que respeitaram a traça e a raça, e, embora minimalistas no esboço, se integram no volume, na matéria e na cor. 



Na idade em que escrevia poemas e adoecia de amor mal resolvido, na travessia diária do rio pela ponte D. Luís, nesses 15 ou 16 anos em que a emoção rebenta pela pele, esta viagem sobre o rio servia o desenvolvimento e construção poética de uma identidade, simbiótica, entre duas personalidades, a minha e a da cidade.

Conheci o Porto da vida estudantil dos anos 60, 70 e 80 que esventrei, em companhia da Máris, da Lucy  e mais tarde do Né (agora Barroso), descobrindo todos os segredos das ruelas e avenidas entre as três pontes D. Maria, D. Luiz e Arrábida. Qual era o apelo? Aquela cidade antiga tinha para nós recantos, segredos, gritos e falares que deslumbravam a curiosidade acesa.

Eu e a Máris desenhamos um plano para mapear e desvendar o sítio e o miolo de todos os cafés do Porto. Assim, saindo do Esperança, tomavamos o simbalino no Lua Nova e, emblematicamente vestidas de preto, comme il faut, iniciávamos o périplo. O café, nesse tempo, era o centro do mundo e tinha um público próprio, singular, que nunca atraiçoava os hábitos da tertúlia, enquistada nesse espaço que era seu. Os donos do estabelecimento conheciam os seus fregueses e participavam amenamente das conversas, fazendo deles a vida diversa que assim lhes era trazida.

Ninguém estudava em casa porque as escolas eram todas no Porto e, quando se regressava a Gaia, Espinho, ou outros destinos periféricos, já Ártemis espelhava a luz lunar e o esplendor da noite pelo fluido tapete do rio.

CAFÉ MAGESTIC - Fachada, na noite de Sta Catarina


CAFÉ MAGESTIC - Interior estilo Arte Nova


Francesinha do Magestic
CAFÉ A BRASILEIRA em Sá da Bandeira

A BRASILEIRA - Café e Salão de Chá

Entrada principal do CAFÉ CEUTA
CAFÉ CEUTA - Rua de Ceuta

CAFÉ AVIZ - Entre a Rua de Ceuta e a Rua da Fábrica (Jogavamos snooker no andar de baixo) 

Lustres do CAFÉ IMPERIAL na Praça da Liberdade (agora Mac Donald's) 

CAFÉ GUARANY - Esquina da Avenida dos Aliados com Rua de Ceuta

Interior do CAFÉ GUARANY

Interior do CAFÉ GUARANY

Chocolate no GUARANY
O PIOLHO - CAFÉ ÂNCORA D'OURO nos Leões

A BATALHA - vista da escadaria da Igreja de Sto Ildefonso (Vários cafés ao longo das fachadas desta Praça)

Fachada do edifício ÁGUIA D'OURO - aqui funcionaram o cinema e também o CAFÉ com o mesmo nome

CAFÉ EMBAIXADOR - em Sampaio Bruno
LEITARIA DA QUINTA DO PAÇO na Praça Guilherme Fernandes, perto dos Leões


Famosos éclairs da LEITARIA DA QUINTA DO PAÇO


CAFÉ ESTRELA D'OURO na rua da Fábrica (Aqui se comia o bife à café Estrela - uma delícia!)


Edifício Palladium onde funcionou o CAFÉ PALLADIUM

RELÓGIO DO EDIFÍCIO PALLADIUM

Sobre os cafés do Porto, a sua identidade pública e características, existe extensa literatura, imagem e fotografia, cuja consulta se transmuta em prazer imenso, no reconhecimento que a memória traz.
É, porém, um estudo-viagem tão fascinante que, num qualquer destes dias, apetece empreender. Agora, não só pela aventura romântica do fruir e conhecer, como pela missão do contar... Talvez, em equipa amiga, como no passado!

IMAGENS - Fotos do Google; Blog Cafés do Porto de Catarina Correia; Blog florbytesemmemoria; Blog Andaduras;
                Estudo - Cafés do Porto de Maria Teresa Castro Costa.
VÍDEO - You Tube

3 comentários:

  1. Querida

    Tu e a Lucinha = Very impossible people!!!

    Demais...

    BJ

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito... muito...

    ResponderEliminar
  3. Bj Bia. The three of us, are!!!
    Love you

    ResponderEliminar