quarta-feira, março 17, 2010

JOANA FRANCESCA - CHICO BUARQUE DA HOLANDA

Joana Francesca
Tu ris, tu mens trop
Tu pleures, tu meurs trop
Tu as le tropique
Dans le sang et sur la peau
Geme de loucura e de torpor
Já é madrugada
Acorda, acorda, acorda

Mata-me de rir
Fala-me de amor
Songes et mensonges
Sei de longe e sei de cor
Geme de prazer e de pavor
Já é madrugada
Acorda, acorda, acorda

Vem molhar meu colo
Vou te consolar
Vem, mulato mole
Dancer dans mes bras
Vem, moleque me dizer
Onde é que está
Ton soleil, ta braise

Quem me enfeitiçou
O mar, marée, bateau
Tu as le parfum
De la cachaça e de suor
Geme de preguiça e de calor
Já é madrugada
Acorda, acorda, acorda

Chico Buarque um caso sério de talento como criador - músico, poeta, diseur e cantor. Uma vida de expressão múltipla que questiona a inteligência, a cidadania e a postura interventiva. Buarque da Holanda aquece em nós a paixão e o vício brincando no arrepio do corpo e da alma.

4 comentários:

  1. Isto é um híbrido cultural. É chilly-pepper, é carnal, é lindo!

    bj minha menina

    ResponderEliminar
  2. É dolente, é sensual, é cruzado, é Buarque!

    Beijão

    ResponderEliminar
  3. É isso tudo...

    Mais o Homem Lindo que ELE é.

    É corpo e alma tudo BOM!

    ResponderEliminar
  4. Contém esse ímpeto!

    Abraço Linda

    ResponderEliminar