sexta-feira, fevereiro 12, 2010


EDUCAÇÃO, POLÍTICA ou CIDADANIA? NÃO SÃO INSEPARÁVEIS?

Henri Peter afirma que: 'A educação faz um povo fácil de ser liderado mas dificil de ser dirigido; fácil de ser governado mas difícil de ser escravizado.'

Peter entende aqui como educação uma complexa teia de saberes, de informação sustentada e ao mesmo tempo competências que permitem ao homem reflectir, pensar com isenção, decidir com juízo claro, baseado no peso dos factos e, também, qualidades da alma que conduzem para decisões humanizantes e criadoras.

Quando os povos se deixam iludir com o brilho das luzes das ribaltas consumísticas, se dobram qual Narciso sobre a própria imagem, se esquecem que a cordialidade, dom do cuore, se consubstancia na sinceridade, na partilha, na solidariedade, perdem o governo do Ser e são o títere animado dos interesses alheios.

Ser educado não se resume à producção de um discurso elegante, o conhecimento, o saber verdadeiro tem obrigações cívicas e éticas. Há um provérbio Zen que finamente infere: 'Saber e não fazer ainda não é Saber!'

Sem comentários:

Enviar um comentário