quarta-feira, janeiro 20, 2010


Abordagens do Invisível

"...podemos dizer, embora a expressão seja temerária, que a nossa bolha de universo nasceu de uma transgressão da impossibilidade de existir, visto que a mecânica quântica interdita, in fine, que seja declarada a impossibilidade absoluta das coisas. (...) É neste universo que também está uma história que somos, que sustentamos, a história à qual é necessário continuarmos a interrogar as palavras, os termos, as noções."

Morin e Cassé (2003). Filhos do Céu. Entre Vazio, Luz e Matéria. Lisboa: Instituto Piaget. pp 35-39

Sem comentários:

Enviar um comentário